sábado, 25 de fevereiro de 2017

VÉNUS NATAL NAS CASAS



O planeta Vénus associado com a sua homónima, a deusa romana do amor e da beleza e com a divindade grega Afrodite, simboliza o desejo de união e de relação que existe em todos nós.
Em termos junguianos, Vénus é, como a Lua, um princípio da alma que representa a necessidade de equilíbrio e harmonia, de união e proteção.
Na Casa que ocupa, Vénus indica aquela esfera da experiência mediante a qual podemos alcançar na forma mais natural um sentimento de paz, equilíbrio, bem- estar e satisfação.
No seu domínio resulta estimulada a nossa capacidade de apreciar, valorizar, amar e ser amados. É ali onde somos complacentes e nos deixamos satisfazer e onde exibimos algo do nosso melhor gosto, estilo e da nossa consideração pelos outros.
Tudo isto soa muito bem, mas antes de se apressar a ver onde está posicionada  Vénus na sua Carta Natal, o leitor tem de se lembrar que na natureza desta deusa havia outros aspetos menos agradáveis. Em primeiro lugar, não podia tolerar que a vida ou as pessoas não estivessem à altura do que em sua opinião, deveriam ser. Devido a tão elevadas expetativas de perfeição e harmonia, é possível que a Casa de Vénus denote o terreno onde, se a vida não pode satisfazer esses ideais, podemos sentir-nos dececionados e desiludidos.
No entanto, motivada por essa insatisfação, Vénus poderá também indicar qual é a área da vida onde nos sentimos obrigados a fazer algo em virtude do qual o mundo (ou nós) seja um pouco mais justo, mais harmonioso ou mais belo.
Em segundo lugar, Afrodite odiava a competição. Impôs lições extremamente humilhantes a Psyche, uma formosa jovem mortal, porque sentia que a rapariga havia usurpado o seu lugar ao receber um grau de atenção que só era digno de uma deusa, ou seja, à própria Afrodite. Além disso, quando Páris teve de julgar qual das três deusas -Hera, Atena e Afrodite- era a mais bela, não teve pudor algum em desnudar-se para condicionar a sua opinião.
Pela Casa, Vénus pode assinalar em que campo da vida sentimos rivalidade ou inveja para os que talvez estejam melhor dotados que nós. É também ali que nos valeremos da sedução, de uma engenhosa doçura e de parecidos artifícios para assegurarmos os nossos objetivos.
Conta-se que, Afrodite usava um cinturão mágico que tinha o poder de encantar e escravizar os homens. Como um suborno mais, para conseguir que Páris a elegesse a ela e não às outras deusas, ofereceu-lhe como esposa a fascinante Helena, sem que parecesse muito importante o facto de que, casualmente, a prenda escolhida estivesse já casada; ganhar o concurso de beleza era mais importante. Como resultado, iniciou-se a guerra de Troia que interrompeu e encheu de dor a vida de milhares de seres.
Em ocasiões, Afrodite (Vénus), a deusa do amor e da beleza, converte num tormento e num caos a vida das pessoas. Finalmente, havia vezes em que Afrodite se comportava como uma espécie de compensadora de desequilíbrios. Por exemplo, ao insistir para que o seu filho Eros ferisse Plutão com uma das suas célebres setas, alterou gravemente a vida da jovem Perséfone - demasiado inocente e virginal em opinião da deusa - para seu próprio bem.
Na Casa de Vénus necessita-se algumas vezes de certa medida de dor, de luta ou de sofrimento para nos trazer de volta a uma situação mais harmoniosa e equilibrada se nos afastámos demasiado dela, numa direção qualquer.
Vénus rege dois signos, Touro e Libra. Touro representa o lado mais terreno e mais sensual de Vénus. Na Casa onde se encontra Touro procuramos de modo mais direto a satisfação de desejos de natureza física ou instintiva, entregando-nos em satisfazer apetites como os da comida e o sexo, e as necessidades básicas de comodidade e segurança. A Casa de Libra, pelo contrário, é onde queremos realizar os ideais românticos e estéticos do amor, a beleza, a simetria e a proporção, em busca do que há de bom, de belo e de verdadeiro na vida.
A Casa onde se encontre Vénus influenciará sobre qualquer Casa onde Libra ou Touro estejam na cúspide ou dentro dela.


2 comentários:

  1. Muito obrigada pela partilha dos seus Saberes.
    Namastê

    ResponderEliminar
  2. Olá Cidália,
    Muito obrigada pela sua presença por aqui. Até breve

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...