quinta-feira, 5 de maio de 2011

ÚRANO EM TRÂNSITO PELO FUNDO DO CÉU E CASA 4




Com Úrano sopra um vento de liberdade e de mudança e quando este trânsito passa pela nossa Casa 4 é muito provável que as modificações se deem no lar. A nossa vida privada pode dar um tombo. Sentimo-nos mais livres daqueles que nos rodeiam e vivemos as nossas relações de um modo mais autónomo. Se surgem conflitos familiares ou de vizinhança, podemos resolvê-los ganhando independência: é o momento propício para mudar ou modernizar a nossa casa.
Quando em aspeto dissonante, há ameaça de fortes tensões familiares, que podem, por vezes, provocar ruturas intempestivas. Dispomo-nos a mudar de residência sem levar em conta as nossas limitações materiais. As contingências externas podem obrigar-nos a mudar de vida.
Quando Úrano atravessa o Fundo do Céu para avançar pela Casa 4 pode haver uma descarga de energia que emana das profundezas do nosso ser, sendo como uma explosão interior que liberta aspetos ocultos ou reprimidos da nossa personalidade. Estão-se produzindo mudanças muito profundas. Este não é o momento para inibir ou sacrificar as nossas necessidades e desejos mais íntimos no interesse da manutenção da paz ou para fazer outras pessoas felizes. Necessitamos escutar e respeitar o que está acontecendo dentro de nós, deixando espaço para nós mesmos e despertar para a realidade do que somos.
É provável que outras pessoas não gostem nada disto, especialmente se estão acostumadas a que nos comportemos de maneira fixa ou previsível, mas o facto, é que durante este trânsito necessitamos espaço para crescer e mudar – é inevitável.
Trabalhei nalguns mapas de pessoas que tinham Úrano em trânsito nesta posição e que na maioria dos casos manifestavam uma intensa necessidade de agir de acordo com os seus sentimentos. Uma delas chegou a comparar este trânsito como “fogos de artifício internos”: Durante o trânsito, os sonhos mais íntimos exercem uma pressão tão forte que provavelmente não nos resta outra opção a não ser responder a eles. As pessoas que entretanto passam por este trânsito e não percebem a sua pressão interior ou não a respeitam, nem por isso escapam ilesas; são aquelas que se veem forçadas a mudar. Embora elas não optem por reconhecer as suas próprias necessidades de alterar certas facetas da sua vida ou do seu comportamento, nem atuem de acordo com elas, as influências externas escolhem este momento para provocar mudanças.
A Casa 4 associa-se com o lar como base. Quando Úrano transita por ela, não quer deixar intacto este aspeto da vida. Na sua expressão mais simplista, aqui Úrano pode indicar o momento de redecorar a casa: mudar a combinação de cores, dispor de outra maneira os móveis, trocar os velhos adornos familiares por outros novos, etc. Podemos até levar isto um passo mais adiante e pensar diretamente numa mudança. A maioria das pessoas gosta de mudar de casa quando Úrano está em trânsito por este setor do mapa, porque se sentem inquietas e/ou entediadas com o que as rodeia, ou porque as circunstâncias existentes as ultrapassaram: a casa onde vivem ficou demasiado grande ou pequena, ou a área onde se localiza é incómoda e a mudança é a solução óbvia. No entanto, há ocasiões em que Úrano nos tem que obrigar a fazê-lo. Se for este o caso, será necessário lamentar a perda daquilo que conhecíamos ou possuíamos. Com o tempo entenderemos que a mudança era necessária para trazer à luz as nossas qualidades que na situação anterior não teriam chegado a desenvolver-se.
Com Úrano na Casa 4, podem dar-se outras formas de perturbação doméstica: alguém que nasce ou que vem viver para nossa casa, um filho que cresce e que abandona o lar, alguém que partilha connosco a casa e que passa por uma mudança ou transtorno importante, a família que se desintegra…
Em comparação com os trânsitos de Neptuno e de Plutão, geralmente é mais fácil discernir um significado ou propósito mais profundo nos acontecimentos negativos sob a influência dos trânsitos de Úrano: este planeta causa-nos muitos transtornos, mas também nos estimula a intuição e a área do cérebro que é capaz de perceber o significado do que temos que enfrentar ou suportar. Assim como o trânsito de Neptuno ou de Plutão pela Casa 4 coincide com ocasiões com experiências devastadoras, normalmente podemos adaptar-nos com mais rapidez às mudanças uranianas. Depois do necessário período de “luto” - não necessariamente a morte de alguém, mas sim do velho, do desgastado ou o que não serve mais -, a intuitiva fertilidade de recursos que está naturalmente associada com Úrano, ajuda-nos a apanhar os cacos e a reconstruir com eles uma vida nova.
A Casa 4 mostra-nos a influência que tem sobre nós a nossa família de origem, o condicionamento da primeira infância e a nossa predisposição congénita. A partir destes fatores formamo-nos “guiões”, modelos ou crenças referentes ao tipo de pessoa que somos e ao que esperamos da vida. Por exemplo, Saturno na Casa 4 no mapa natal, pode indicar, durante os anos de crescimento, infelicidade, dor ou dificuldade, cujo resultado será uma ferida ou cicatriz psíquica; devido a estas primeiras experiências, estamos convencidos que não somos bastante bons para que nos amem, ou albergamos o temor, consciente ou não, de que no seguimento da vida esta nos continuará a dar os mesmos frutos amargos.
Quando Úrano transita nesta Casa, os antigos “guiões” e modelos ativam-se: atraímos situações que os fazem aflorar à superfície, e damos por nós revivendo, na nossa situação caseira atual, os problemas de quando éramos crianças. O trânsito de Úrano pela Casa 4, indica pelo menos, o momento de começar a trabalhar de maneira mais construtiva os problemas que se mantêm desde a infância. A capacidade instintiva que acompanha um trânsito de Úrano, permite-nos ver de uma forma mais objetiva as nossas diretrizes e “guiões”, e entender melhor como se formaram e de que maneira nos afetaram. Úrano pode libertar-nos da escravidão da repetição. Trazer estes modelos à luz e indagar em suas origens, são os primeiros passos que nos conduzirão a percebê-las e, em última instância, a libertar-nos um pouco mais das suas ramificações menos agradáveis.
A Casa 4 descreve também a nossa experiência de vida com a mãe ou o pai, segundo qual deles concorde melhor com os posicionamentos existentes nela. Por exemplo, se considerarmos que a Casa 4 se refere ao pai, os trânsitos de Úrano por este espaço da carta, podem mostrar uma mudança nas suas circunstâncias ou na sua situação, ou talvez sejamos capazes nesse momento, de percebê-lo ou de interagir com ele de uma maneira diferente, rompendo os modelos ou as limitações que até então tenham definido a nossa relação.
Úrano transitando por esta Casa é uma oportunidade de encontrar dentro de nós o poder necessário para dirigir a nossa vida. Descobrimos uma força interior, um íntimo sentido de independência que até este momento nos tinha faltado e a partir do qual ganhamos um sentimento novo de direção ou finalidade. Este trânsito tem mais do que qualquer outro a capacidade de sacudir-nos até aos alicerces do nosso ser.



7 comentários:

  1. Ando aprendendo muito com você minha querida Adelaide!
    Um beijo agradecido.
    Astrid Annabelle

    *partilhado, claro!!!!

    ResponderEliminar
  2. Adelaide,

    Belissimo e sempre muito bem explorado o seu texto....
    Maravilha de ler...

    Passei para deixar um beijinho ....

    Hanah

    ResponderEliminar
  3. Astrid,

    Grata pela visita e pelas palavras que são para mim um incentivo para continuar.
    Beijos

    Adelaide

    ResponderEliminar
  4. Hanah,

    Não foi há muito que este trânsito teve efeitos sobre mim. Talvez a lembraça ainda recente me tenha feito ir um pouco mais fundo neste texto.

    Beijinho

    Adelaide

    ResponderEliminar
  5. Everton Ot,

    Se analisarmos bem, a astrologia diz-nos sempre algo sobre nós.

    ResponderEliminar
  6. Basicamente me mudei mais de 1000 km neste trânsito, parabéns excelente texto.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...